A importância do leite materno para o desenvolvimento da criança

Importância do leite materno

O leite materno não pode ser substituído por nada e deve ser dado ao bebê, como único alimento, até os seis meses de idade. Além de ser muito nutritivo e suprir todas as necessidades do bebê, o leite tem mais de duzentos tipos de açúcares, que ajudam no desenvolvimento do sistema imunológico da criança.

Amamentar ajuda a reduzir a mortalidade infantil e as infecções pelas quais a criança pode passar, além de ter relação com um risco menor de obesidade. A saúde da mãe também é beneficiada, já que amamentar também a protege do câncer de mama, reduz o risco de hemorragias no pós-parto e o risco de anemia e reduz o risco de se desenvolver osteoporose.

Apesar dos estudos que já foram realizados sobre o leite materno, o alimento é tão complexo que os cientistas ainda não fora capazes de entendê-lo completamente. Porém, todos concordam que ele é de vital importância para o desenvolvimento humano e que produzir uma fórmula infantil que inclua todos os elementos que ele contém seria impossível.

Uma das características mais importantes do leite materno é que ele muda de acordo com o nível de desenvolvimento do bebê, para se adaptar às necessidades de cada fase. Varia-se a quantidade de leite produzido, sua composição e a quantidade de anticorpos maternos que estão presentes no leite. Esses anticorpos são fundamentais para a construção do sistema imunológico do bebê, que o protegerá de diversas doenças.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o bebê se alimente somente com o leite materno durante seus primeiros seis meses de vida. Depois, durante pelo menos mais um ano, a recomendação é que a criança mame ao mesmo tempo em que é apresentada a comidas sólidas. Depois disso, a amamentação ainda pode ser feita, se a mãe tiver condições.

Segundo especialistas, existem diversos fatores que podem atrapalhar na hora da amamentação. Além da questão biológica, o estresse, dores, baixa autoestima e a ansiedade podem inibir o processo de descida do leite, o que pode frustrar a mãe. Porém, muitos dos casos podem ser resolvidos com a ajuda de especialistas. Quando não for possível, a mãe pode buscar um banco de leite ou receber auxílio do pediatra para encontrar a melhor fórmula infantil para alimentar o bebê.

Apesar dos inúmeros benefícios, a amamentação deve ser acompanhada pelo pediatra responsável pela criança, já que algumas substâncias, como cremes corporais, remédiostomados pela mãe e outras coisas que entrem em contato com o seio e o leite podem ser prejudiciais ao bebê.

Leave a Reply

Your email address will not be published.