Tudo o que você precisa saber sobre o programa Jovem Aprendiz

sao-martinho-jovem-aprendiz

De acordo com o Programa de Aprendizagem, o jovem pode se tornar um aprendiz, desde que tenha a idade entre 14 e 24 anos, e que esteja inscrito em um Programa de Aprendizagem numa ONG, Escola Técnica ou Sistema S. Esse programa prevê a execução de atividades teóricas e práticas, sob a orientação de entidade qualificada em formação técnico-profissional metódica. As atividades teóricas são desenvolvidas na entidade formadora e as práticas desenvolvidas na empresa.
A contratação de jovens aprendizes é obrigatória para empresas de médio e grande porte, inclusive por empresas públicas ou de economia mista. O contrato de trabalho do jovem aprendiz, é um contrato de trabalho especial, ajustado por escrito e por prazo determinado, não superior a 02 (dois) anos, onde o empregador se compromete a assegurar ao jovem uma formação técnico-profissional metódica, compatível com seu desenvolvimento físico, moral e psicológico. Além disso, o aprendiz tem direito, pela lei, a ter a carteira de trabalho assinada, aos direitos trabalhistas e previdenciários e a um salário mínimo/hora.

A jornada de trabalho do aprendiz será de no máximo, 06 (seis) horas diárias, para aqueles que não tiverem concluído o ensino fundamental, computadas as horas destinadas às atividades
teóricas e práticas. É proibido por lei que o jovem faça horas extras, mesmo que receba por isso. Ao completar 16 anos, o aprendiz pode ser efetivado pela empresa.

O objetivo primordial do Programa de Aprendizagem é a empregabilidade dos jovens, após o término do contrato. Por isso, é muito importante que o jovem esteja presente em todas as aulas teóricas e dentro da empresa, durante o todo o período de contrato.

Na São Martinho, a Profissionalização é um programa multidisciplinar e integrado, que desenvolve ações específicas de preparação e intermediação entre o jovem, a família e a empresa conveniada. Por meio de uma metodologia inovadora, que realiza um acompanhamento sistemático durante todo o processo, o jovem recebe a capacitação que contribuirá para o pleno exercício de sua
cidadania.

O principal diferencial é o curso de formação básica, que tem a duração de quatro meses, em dois turnos, manhã e tarde. O enfoque do curso é preparar o jovem para que desenvolva suas habilidades, competências e potencialidades, preparando-o para o ambiente corporativo. São palestras, oficinas pedagógicas, visitas a espaços culturais que viabilizam a qualifica-lo, ampliando o seu horizonte cultural, além de incentivar o autoconhecimento e as praticas de inclusão social. Dessa maneira, o número de ingressos aumenta nas empresas conveniadas, garantindo uma melhor qualidade no rendimento e aproveitamento dos jovens aprendizes.

Leave a Reply

Your email address will not be published.