Por dentro da Gastronomia Educativa com a Chef Deise

sao-martinho-ensinando-criancas

Na nossa oficina de Gastronomia Educativa, as crianças aprendem enquanto se divertem cozinhando receitas gostosas e nutritivas. O principal foco das receitas criadas pela nossa chef, Deise, é o aproveitamento de todas as partes dos alimentos, inclusive aquelas que geralmente seriam jogadas no lixo, como as cascas das frutas e legumes. As crianças e jovens aprendem a fazer diversos quitutes, desde biscoitos de casca de banana até torta de sardinha.

Para saber mais sobre a Gastronomia Educativa, fizemos uma entrevista com a Deise, que viu o início de tudo.

 

Como você começou a fazer as receitas voltadas para o aproveitamento total dos alimentos?

Deise_A partir do momento em que a Instituição foi cadastrada no Programa do Banco de Alimentos do SESC, com participações nas Oficinas de Aproveitamento Integral dos Alimentos.

Como foi o inicio da oficina de Gastronomia?

Deise_ Observamos o interesse das crianças e adolescentes, juntos com as famílias, pelo cardápio diferenciado. Em reunião com os técnicos, concluímos que existia a necessidade de planejar essa Oficina para os familiares dos beneficiários. Logo as crianças e adolescentescomeçaram a perguntar por que não fazíamos com eles também. A Instituição está sempre em busca de mudanças que favoreçam um atendimento de qualidade. Nossos atendidos demonstram interesse pelaoficina e pelas receitas, que eles degustam em vários momentos, e foi assim que tudo começou.

Como você acha que a gastronomia educativa ajuda na transformação da vida das crianças e jovens? 

Deise_ A oficina melhora a alimentação deles, causa uma mudança de hábitos, e faz com que eles comam alimentos com alto foi o valor nutricional.

Bolo de chuchu com tangerina, um dos preferidos das crianças
Bolo de chuchu com tangerina, um dos preferidos das crianças

Como é o início de uma nova turma na oficina, com novos beneficiários?

Deise_ Eles têm uma enorme curiosidade pelo diferente, até porque, sabem que vão se deparar com novidades. É muito gostoso ver as reações do antes e o depois de cada preparação.

Quais mudanças você percebe nas crianças ao longo do tempo?

Deise_ Principalmente a mudança no gosto. Eles falam de alimentos que detestavam e que hoje gostam. Também percebo que eles fazem as receitas em casa e gostam muito.

Teve algum caso de beneficiário que te marcou? Alguma história que você vai lembrar para sempre?

Deise_ Várias. Uma delas é a de uma adolescente que viajou para o Nordeste de férias com a família. Um belo dia, ela me ligou, dizendo que estava confeccionando receitas e fazendo alterações por falta de determinados ingredientes. Sentia-se extremamente feliz com o sucesso.

Deise e os beneficiários da oficina durante o II Brincando com Responsabilidade
Deise e os beneficiários da oficina durante o II Brincando com Responsabilidade

Como funciona a parceria com o banco de alimentos do SESC? Qual a importância para a São Martinho e para as crianças de fazer parte do livro de receitas do banco de alimentos? 

Deise_Sem essa parceria não existiria a Gastronomia Educativa. Nesses dezessetes anos do Programa, conseguimos corresponder às expectativas, mostrando que é possível promover mudanças significativas, ofertando e ensinando alimentação saudável, de baixo custo, combatendo os desperdícios. A visibilidade de um trabalho que promove qualidade de vida nessa faixa etária faz com que nós sejamos agentes multiplicadores em potencial. Documentar nossa história só confirma os elogios por parte dos representantes do Programa, mostra que a Gastronomia Educativa do Educagente São Martinho é um caso de sucesso verdadeiro.

Qual a sua motivação para ensinar as crianças na oficina? 

Deise_ Quando se tem o privilégio de fazer o que gosta, tudo pode dar certo ou quase tudo. No meu caso a motivação é crescente a cada dia. Cada beneficiário é uma caixinha surpresa e é aí que ocorre a troca, a experiência e o comprometimento. A minha única certeza é minha gratidão a Deus por tudo.

Leave a Reply

Your email address will not be published.