Imagem Missionária de São Sebastião visita a São Martinho

IMG_6469

Na sexta-feira, 12 de janeiro, a São Martinho participou das comemorações da Trezena de São Sebastião e teve a honra de receber a Imagem Missionária do Santo. Junto com ela, também recebemos o Cardeal do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, que conduziu a celebração em homenagem ao Santo Padroeiro do Rio de Janeiro.

“Durante a Trezena, nós temos visitas a várias entidades sociais, culturais, lugares de saúde, educação e religiosos. A São Martinho é uma entidade social que é ligada ao freis carmelitas, que realizam trabalhos e serviços com crianças e adolescentes, e se encontra em um lugar muito estratégico, que é aqui na Lapa, onde acolhem e recebe as crianças. Apesar de toda a legislação que dificulta o trabalho com as crianças e adolescentes, que são leis que não levam em consideração a realidade das crianças, que têm necessidade de assistência muito maior, a São Martinho tem conseguido levar o trabalho adiante, respeitando as leis de hoje e provendo as crianças”, destacou o Cardeal, Dom Orani.

Nosso Diretor, Frei Adaílson, o Diácono e Coordenador da Abordagem, Valdinei, e o Cardeal Dom Orani
Nosso Diretor, Frei Adaílson, o Diácono e Coordenador da Abordagem, Valdinei, e o Cardeal Dom Orani

Para o Diretor da São Martinho, Frei Adaílson Quintino dos Santos, O. Carm., a visita da Imagem Missionária e do Cardeal Dom Orani são de extrema importância para o trabalho da São Martinho. “É de uma importância muito grande a passagem da Imagem Peregrina de São Sebastião, ainda mais nesse tempo no qual a Igreja do Rio de Janeiro celebra a festa do Padroeiro durante essa trezena. A São Martinho se sente muito honrada com essa visita, porque nós estamos iniciando o nosso ano com as atividades da instituição, então tudo isso vem animar e reafirmar a nossa caminhada como cristãos e discípulos do senhor, sobretudo olhando para o exemplo de São Sebastião para os leigos, o exemplo de fé, de caminhada e o que ele representa para nós cristão e para a Arquidiocese do Rio de Janeiro”.

O Cardeal Dom Orani derrama água benta nos presentes
O Cardeal Dom Orani derrama água benta nos presentes

“A grande mensagem que fica é a mensagem que São Sebastião mostra para todos nós: vale a pena lutar em prol da causa daqueles que mais sofrem. Estava falando com as crianças antes da chegada da Imagem, contando um pouco da vida e da história de São Sebastião, justamente para animar a missão. A São Martinho tem esse papel, ser uma animadora da missão na causa daqueles que mais necessitam”, completou o Diácono e Coordenador da Abordagem, Valdinei Martins.

O Diácono e Coordenador da Abordagem, Valdinei Martins
O Diácono e Coordenador da Abordagem, Valdinei Martins

São Sebastião nasceu na cidade de Narbona, na França, em 256 d.C. Ainda pequeno, sua família mudou-se para Milão, na Itália, onde ele cresceu e estudou. É conhecido por ter servido a dois exércitos: o de Roma e o de Cristo. Sempre que conseguia uma oportunidade, visitava os cristãos presos, levava uma ajuda aos que estavam doentes e aos que precisavam. Ao tomar conhecimento de cristãos infiltrados no exército romano, o Imperador Maximiano realizou uma caça a esses cristãos, expulsando-os do exército.

Denunciado por ser cristão, São Sebastião recebeu ordem do Imperador para renuncias à sua fé em Jesus Cristo. Ele se negou a fazer esta renúncia e, por isso, o Imperador ordenou que ele fosse condenado a uma morte cruenta, diante de todos, para que servisse de exemplo. Foi morto nu, amarrado a um poste no estádio de Palatino, com flechadas disparadas pelos arqueiros romanos. Irene, uma cristã devota, e um grupo de amigos, foram ao local e, surpresos, viram que Sebastião continuava vivo.